Primeira NFC-e no Maranhão

Comece a emitir NFC-e hoje mesmo.

Simples, Rápido e Fácil. Menos Custo, Mais Vendas para sua empresa – Contato (92) 3236-1235 Experimente é Grátis

Empresa maranhense participante do projeto piloto da Nota Fiscal Eletrônica para Consumidor Final (NFC- e) já emitiu o primeiro documento eletrônico do varejo, tornando realidade projeto que envolve, ainda, os estados do Acre, Amazonas, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Sergipe, cuja experiência subsidiará a implantação da NFC-e para as demais unidades da federação.
A Nota Fiscal Eletrônica para Consumidor Final deverá se tornar, em pouco tempo,na alternativa mais econômica e funcional para emissão de documento fiscal nas vendas ao consumidor final pelos estabelecimentos varejistas.
SisCommerce PDV – Soclução em transmissão de NFC-eCom a nota fiscal eletrônica do consumidor, o cidadão, quando adquirir mercadorias de qualquer valor em qualquer estabelecimento comercial, poderá receber a nota fiscal (que será um arquivo digital) na sua caixa de e-mail ou por mensagem de celular (SMS). A impressão é opcional, e o consumidor poderá imprimir o documento no site da SEFAZ na Internet.O projeto piloto para NFC-e foi iniciado em novembro de 2012. Atualmente 12 empresas já estão emitindo a NFC-e com validade jurídica: Amazonas (Casa das Correias, Atack, COMEPI, FARMABEM e MIRAI Panasonic), Mato Grosso (Todimo), Rio Grande do Sul (Panvel), Rio Grande do Norte (Miranda Computação e Lojas Riachuelo), Sergipe (SERPAF, Lojão dos Cosméticos e SOS Baterias).No Maranhão, o Grupo Mateus, que aderiu voluntariamente ao projeto, já emitiu as primeiras notas na loja do Supermercado Mateus da Cohama, em São Luís.Atualmente, a utilização da NFC-e é restrita às empresas do projeto piloto, todavia está prevista a massificação de adoção da NFC-e ao longo do 2º semestre de 2013, de acordo com cronogramas e critérios a serem estabelecidos pelas Unidades Federadas participantes do projeto.

Entre os benefícios esperados estão a simplificação das obrigações acessórias para os contribuintes, aumento da eficiência fiscal, segurança e comodidade para o consumidor (que poderá consultar o efetivo registro das informações para o órgão tributário competente), além de ampliação das alternativas de recepção do documento fiscal por meios eletrônicos (e-mail, SMS e outros).

Fonte: Sefaz Maranhão